Recentemente, o investigador Saurabh Agarwal, da St. John’s University, nos Estados Unidos, recebeu uma bolsa para continuar o seu trabalho na busca da cura para um tipo de cancro que atinge crianças muito jovens: o neuroblastoma. A bolsa, no valor de 310 mil dólares (cerca 
Ler mais
Pacientes oncológicos e os seus cuidadores não são estranhos à incerteza. Ajustar-se a um “novo normal” é um desafio familiar experimentado por pacientes, sobreviventes e cuidadores que se veem obrigados a lidar com a mudança e o medo do desconhecido. A expressão “novo normal” tem-se 
Ler mais
Todos os anos, no Natal, a minha avó Omi fazia doações para o St. Jude Children’s Research Hospital, nos Estados Unidos, um dos maiores centros de tratamento oncológico do mundo. Infelizmente, coincidências do destino, a minha avó morreu em 2005, vítima de cancro. Mas, mantendo 
Ler mais
Frequentemente, as pessoas confundem os termos “cura” e “remissão”, mas é importante entender que eles não significam a mesma coisa. Cura significa que não existem vestígios de cancro após o tratamento e que esta doença nunca irá voltar, enquanto remissão significa que os sinais e 
Ler mais
Quando Félix, um menino venezuelano de apenas 4 meses, os seus pais, preocupados, levaram-no ao pediatra porque tinham reparado num ponto branco na parte de trás do olho do bebé. Depois de alguns exames, os médicos informaram que Félix tinha um retinoblastoma bilateral, um tumor 
Ler mais
Cientistas do Sanford Burnham Prebys Medical Discovery Institute e da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, em colaboração com o Hopp Children’s Cancer Center Heidelberg, na Alemanha, demonstraram que rastreios de fármacos personalizados podem ser usados para identificar novos candidatos terapêuticos ao tratamento do meduloblastoma, 
Ler mais
Uma investigação realizada pela Universidade de Lund, na Suécia, pode ter descoberto um novo, e promissor fármaco para o tratamento do neuroblastoma, um tipo de cancro do sistema nervoso que surge com mais frequência nas glândulas suprarrenais. Considerado como “bastante agressivo”, o neuroblastoma pode ser 
Ler mais
Uma equipa de cientistas da Universidade do Texas, em conjunto com a Baylor College of Medicine e com Texas Children’s Hospital, todos nos Estados Unidos, desenvolveram uma nova forma de detetar e monitorizar com maior precisão um tipo comum de cancro cerebral pediátrico, o que 
Ler mais
Com apenas 8 anos, Nevaeh Williams diagnosticada com um cancro extremamente raro. Na altura do diagnóstico, os médicos não tinham certeza se a jovem sobreviveria, mas, felizmente, os tratamentos foram eficazes e, durante 2 anos, a menina pôde voltar a ser uma criança livre de 
Ler mais
Hoje em dia, Isabella Beltran, de 4 anos, é já uma menina mais animada. Em novembro do ano passado, esta criança foi diagnosticada com um tumor no sistema nervoso central; agora, Isabella está prestes a fazer a sua última sessão de quimioterapia. “É a nossa 
Ler mais
Recentemente, uma menina de apenas 10 anos, inicialmente diagnosticada com “dores de crescimento”, começou a ser sujeita a tratamentos oncológicos para tratar um cancro ósseo extremamente raro. Natural do Reino Unido, Amelia Spalding, descrita pela sua família como tendo “um sentido de humor memorável e 
Ler mais
Anualmente, só nos Estados Unidos, entre 150 a 300 crianças são diagnosticadas com glioma pontino intrínseco difuso, também conhecido como DIPG, um tumor cerebral, agressivo e letal, para o qual ainda não existe cura. Agora, um estudo financiado pelo National Institutes of Health mostrou que 
Ler mais
Newsletter