Testes genéticos baseados em populações de recém-nascidos podem ser uma maneira eficaz de reduzir a mortalidade associada ao cancro infantil, de acordo com os resultados de um estudo apresentado na Reunião Anual da ASCO – American Society of Clinical Oncology. Este tipo de testes genéticos 
Ler mais
Sarah Ryan, de 12 anos, é uma menina que adora fazer desporto e passar tempo com a sua mãe, Jackie. Sarah foi diagnosticada com Neurofibromatose Tipo 1, uma condição genética em que os pacientes têm uma mutação nos seus genes que faz com que as 
Ler mais
Investigadores do St. Jude Children’s Research Hospital, nos Estados Unidos, podem ter redefinido o padrão de testes de diagnóstico de pacientes com cancro infantil na era da medicina de precisão ao implementarem um novo teste. Os resultados do estudo foram publicados na revista Nature Communications. 
Ler mais
Newsletter