De acordo com uma nova investigação, bebés concebidos por fertilização in vitro que tenham nascido com defeitos congénitos têm uma maior probabilidade de desenvolver cancro infantil, em comparação com bebés concebidos de forma natural. As crianças nascidas com um defeito congénito após fertilização in vitro 
Ler mais
Os tratamentos contra a leucemia provocam, de uma maneira geral, infertilidade nos sobreviventes. Por esse motivo, investigadores da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, estão a trabalhar no sentido de restaurar a capacidade de jovens do sexo feminino, sobreviventes de cancro infantil, serem ser mães 
Ler mais
Bebés nascidos via fertilização in vitro podem ter um risco ligeiramente maior de desenvolver cancro infantil, de acordo com um estudo realizado pela Universidade do Minnesota, nos Estados Unidos. Ao longo de uma década, os investigadores analisaram 276 mil crianças concebidas por fertilização in vitro 
Ler mais
Newsletter