O cancro infantil é um flagelo, mas, felizmente, já não é necessariamente uma sentença de morte. Este ano, das cerca de 11 mil crianças com menos de 15 anos diagnosticadas nos Estados Unidos, cerca de 80% deverão sobreviver 5 anos, ou mais, para além do 
Ler mais
Maddy Ritchie, atualmente com 21 anos, foi diagnosticada com uma forma rara de cancro infantil 4 semanas antes de completar 18 anos. Durante 12 meses, a jovem passou por tratamentos intensos e agressivos, tendo sido sujeita a quimioterapia e a radioterapia. “Entrei em modo de 
Ler mais
Se a preservação da fertilidade em adultos sob indicação médica é já considerada um rotina, o mesmo não pode ser dito sobre a aplicação dessas mesmas técnicas em pacientes jovens diagnosticados com cancro infantil. O fator diferencial não é apenas o desenvolvimento e a prova 
Ler mais
Os tratamentos contra a leucemia provocam, de uma maneira geral, infertilidade nos sobreviventes. Por esse motivo, investigadores da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, estão a trabalhar no sentido de restaurar a capacidade de jovens do sexo feminino, sobreviventes de cancro infantil, serem ser mães 
Ler mais
Bebés nascidos via fertilização in vitro podem ter um risco ligeiramente maior de desenvolver cancro infantil, de acordo com um estudo realizado pela Universidade do Minnesota, nos Estados Unidos. Ao longo de uma década, os investigadores analisaram 276 mil crianças concebidas por fertilização in vitro 
Ler mais
Grady é um macaco fêmea que gosta de petiscar nozes e brincar com uma bola saltitante que tem duas vezes o seu tamanho; na maioria dos aspetos, Grady é um macaco normal – o que torna as circunstâncias do seu nascimento ainda mais notáveis. O 
Ler mais
Crianças nascidas através de técnicas de reprodução assistida não estão em maior risco de desenvolver cancro, quando comparadas a crianças nascidas por conceção natural. A conclusão foi feita pelo primeiro estudo a observar o risco de cancro a longo prazo em crianças nascidas através de 
Ler mais
Investigadores descobriram uma maneira de produzir espermatozoides a partir de células estaminais, uma descoberta que pode vir a dar esperança a jovens rapazes sobreviventes de cancro infantil que, frequentemente, se tornam inférteis devido aos tratamentos. Anteriormente, apenas os rapazes que tinham atingido a puberdade no 
Ler mais
Nos últimos anos, os avanços na pesquisa do cancro pediátrico têm diminuído as taxas de mortalidade de crianças diagnosticadas com a doença. Com a diminuição destas taxas, os profissionais de saúde estão a tomar medidas para proteger os pequenos pacientes dos efeitos secundários dos tratamentos, 
Ler mais
Newsletter