A pandemia da COVID-19 teve um grande impacto na área da oncologia pediátrica um pouco por todo o mundo, de acordo com um artigo publicado no The Lancet Child & Adolescent Health. Esta investigação, que contou com a participação de mais de 300 médicos oriundos 
Ler mais
Cientistas do Children’s Hospital Los Angeles, nos Estados Unidos, avaliaram fatores associados ao desenvolvimento de perda auditiva em doentes oncológicos pediátricos tratados com quimioterapia. A investigação analisou crianças com idades entre os 0 e os 14 anos, e adolescentes e jovens adultos com idades entre 
Ler mais
Uma nova combinação de medicamentos pode vir a ajudar a aumentar as taxas de sobrevivência e a diminuir os efeitos secundários em algumas crianças com uma das formas mais agressivas de cancro cerebral infantil: o meduloblastoma. O meduloblastoma é o tipo de cancro cerebral mais 
Ler mais
Os tratamentos oncológicos podem, muitas vezes, levar a reações adversas a medicamentos que não apenas afetam a recuperação do paciente, como também podem levar a incapacidades permanentes ou até mesmo morte. Para crianças com cancro que estejam a ser submetidas a tratamento oncológico, o risco 
Ler mais
Os efeitos secundários decorrentes dos tratamentos para o cancro pediátrico podem não ser imediatamente identificados pelos clínicos ou especialistas que acompanham os sobreviventes de cancro infantil. Isso pode causar vários problemas, anos mais tarde, quando esses mesmos sobreviventes são observados por profissionais de saúde “que 
Ler mais
Pacientes adolescentes e jovens adultos que foram submetidos a tratamentos para leucemia mieloide aguda têm um risco bastante elevado de desenvolver várias complicações de saúde a longo prazo, de acordo com uma investigação realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Os efeitos secundários tardios 
Ler mais
Nos últimos anos, vários estudos têm demonstrado que a soja pode ser bastante benéfica para a saúde, estando o seu consumo vinculado à redução de risco de doenças cardiovasculares, obesidade, cancro e melhorias na saúde óssea. Agora, cientistas da Washington State University, nos Estados Unidos, 
Ler mais
Investigadores descobriram que a expressão de um gene associado ao envelhecimento é maior em pacientes jovens com cancro, após estes terem sido sujeitos a tratamentos de quimioterapia, e em sobreviventes de cancro infantil com uma saúde fragilizada. O estudo, publicado na revista especializada CANCER, examinou 
Ler mais
Sobreviventes adultos que foram, durante a infância, diagnosticados com tumores abdominais ou pélvicos e que receberam radioterapia são mais propensos a sofrer de anomalias ao nível da composição corporal e de ter uma pior saúde cardiometabólica, quando comparados com a população em geral. Os resultados 
Ler mais
Uma nova pesquisa sugere que a perda auditiva severa em sobreviventes de cancro infantil pode estar associada a déficits neuro-cognitivos, independentemente do tipo de terapia a que os pacientes foram sujeitos. Investigadores do St. Jude Children’s Research Hospital analisaram de que forma a perda auditiva 
Ler mais
Após os tratamentos oncológicos, os sobreviventes de cancro pediátrico, de uma forma geral, apresentam disfunções neurocognitivas que podem persistir durante anos. Este grupo pode ter problemas de memória, atenção, função executiva, velocidade de processamento e integração visual e motora. Além disso, os sobreviventes relatam uma 
Ler mais
Sobreviventes de cancro infantil do sexo feminino, com idades entre os 25 e os 35 anos, que tenham sido submetidas a um rastreio anual por ressonância magnética, com ou sem mamografia, reduziram o seu risco de mortalidade por cancro da mama, de acordo com os 
Ler mais