St. Jude cria recursos para ajudar pesquisas sobre tumores cerebrais

Cientistas do St. Jude Children’s Research Hospital, nos Estados Unidos, criaram modelos orto-tópicos de xeno-enxertos derivados de pacientes (O-PDX), representando uma variedade de tipos de tumores cerebrais pediátricos.

Os modelos são caraterizados molecularmente e estão disponíveis através de um portal de dados conhecido como St. Jude Cloud.

St. Jude Cloud: partilhar dados para curar o cancro infantil

Recentemente, na revista Acta Neuropathologica, foi publicado um relatório detalhado sobre esses modelos.

Os tumores cerebrais são os tumores sólidos que mais comummente afetam as crianças.

Os O-PDXs são modelos de pesquisa criados com o consentimento de pacientes e pais, onde se implantam células cancerígenas de forma ortotópica, ou no mesmo tecido, de ratos imuno-comprometidos.

Esses modelos surgiram recentemente como uma maneira útil de testar novas terapias, uma vez que permanecem fiéis à biologia dos tumores originais dos quais derivam.

“Começámos por fazer pesquisas ao nível do meduloblastoma e verificámos que necessitávamos de um bom modelo que pudéssemos usar para rastrear novas terapias. Atualmente, o nosso banco de dados é o resultado de muitos anos de trabalho do nosso laboratório, em conjunto com vários colaboradores de áreas tão diferentes como cirurgia, oncologia, patologia e biologia computacional”.

Os investigadores do St. Jude Children’s Research Hospital criaram 37 modelos de O-PDX gerados a partir de amostras de meduloblastoma pediátrico, ependimoma, tumor teratóide rabdóide atípico e tumores embrionários doados por famílias de pacientes.

Os cientistas caraterizaram esses modelos usando uma combinação de histo-patologia, sequenciação de genoma e exoma completo, análise de sequenciação de RNA e metilação de ADN.

Os O-PDXs fornecem uma nova estratégia de modelagem baseada em genomas individuais.

“Para tratar efetivamente os tumores cerebrais da infância, precisamos de ter estratégias de tratamento adicionais. Necessitamos de parcerias entre muitas especialidades científicas e médicas que trabalhem juntas para criar esses tipos de modelos e conduzir pesquisas pré-clínicas essenciais que abram o caminho para novos ensaios clínicos”.

No St. Jude Children’s Research Hospital, o trabalho realizado em alguns desses modelos deu suporte ao lançamento de três ensaios clínicos para tumores cerebrais pediátricos (SJMB12, SJDAWN e SJELIOT).

Fonte: Eurekalert

 

 

Comments are closed.
Newsletter