Organizações internacionais financiam nova pesquisa sobre o osteossarcoma

Aos 16 anos, Olivia Egge gostava de aprender, de viajar, de sair com amigos e de fazer competições de natação. Mas esta rapariga foi diagnosticada com um osteossarcoma, um cancro raro que tem origem no osso.

A partir daí, Olivia deixou de poder viajar e de mergulhar, tendo passado mais de 100 noites no hospital.

O seu plano de tratamento consistia em rondas de quimioterapia intensiva e cirurgia de salvamento de membros – o tratamento padrão nos últimos 30 anos.

Olivia, juntamente com a sua família, amigos e a comunidade lutam por melhores opções de tratamento e estão orgulhosamente a apoiar o primeiro Osteosarcoma Collaborative St. Baldrick’s Grant to Cure Osteosarcoma.

Juntos para apoiar a pesquisa do cancro infantil

A St. Baldrick’s Foundation e a Osteosarcoma Collaborative, duas organizações com o objetivo de promover a pesquisa sobre o cancro infantil, uniram-se para financiar com 1,35 milhões de dólares (cerca de 1,18 milhões de euros) uma investigação liderada por Alex Huang que terá a duração de 3 anos.

Alex Huang e sua equipa usarão essa doação para desenvolver novas formas de tratar pacientes com osteossarcoma, como Olivia, visando moléculas que evitam a imunidade.

Os investigadores estão a trabalhar de forma a obter novos conhecimentos sobre o funcionamento de diferentes células do sistema imune dentro dos locais do tumor do osteossarcoma metastático no tecido pulmonar.

Ao fazer isso, eles terão como objetivo criar vários ensaios clínicos baseados no sistema imune nos próximos 3 anos para tratar o osteossarcoma metastático pulmonar em pacientes pediátricos e adolescentes e adultos jovens.

A equipa de pesquisa multidisciplinar é composta por investigadores da Universidade Case Western Reserve, do Hospital Infantil Rainbow, do Hospital Infantil do Texas e do Baylor College of Medicine, todos nos Estados Unidos.

Tratamento não tem progredido nos últimos anos

“Apesar do tremendo progresso em muitos cancros pediátricos, o resultado para o osteossarcoma metastático não tem melhorado nas últimas décadas, mesmo com os esforços que têm sido feitos na otimização das quimioterapias convencionais”, disse Alex Huang.

“Devemos procurar uma nova abordagem ‘fora da caixa’, e a imunoterapia é uma dessas abordagens. Esta doação é um salto gigantesco em direção a esse objetivo”.

A Osteosarcoma Collaborative foi fundada por pais de crianças diagnosticadas com osteossarcoma e foi criada para identificar, colaborar e financiar novas pesquisas e tratamentos para o osteossarcoma pediátrico e adulto e para educar a os profissionais sobre a sobrevivência a longo prazo.

Esta organização fez uma parceria com a St. Baldrick’s Foundation devido ao seu processo de revisão por pares científico confiável e rigoroso.

Através dessa parceria, ambas as organizações puderam fornecer o financiamento necessário para fazer avançar a pesquisa de Alex Huang para a próxima fase de testes.

Solidariedade teve papel fundamental

“A nossa família é muito grata aos nossos amigos e colegas que contribuíram para esta causa. Angariar quase 1 milhão de dólares (cerca de 870 mil euros) permitiu um esforço imediato para financiar esta pesquisa sobre o osteossarcoma, que começa agora”, disse Michael Egge, pai de Olivia e membro fundador da organização.

“Estamos convencidos de que são necessários grandes subsídios de pesquisa para criar mudanças significativas numa área que tem sido negligenciada. Obrigado também à St. Baldrick’s Foundation por se ter juntado a nós, nesta colaboração que também serve para aumentar a consciencialização”.

“O trabalho da St. Baldrick’s Foundation no apoio à pesquisa para o cancro pediátrico é simplesmente extraordinário”, disse.

“Em nome da minha sobrinha, Caroline Richards, que faleceu há três anos devido a esta terrível doença, juntamente com os incontáveis guerreiros que sofreram com o osteossarcoma, não poderíamos estar mais orgulhosos e agradecidos pela generosidade daqueles que apoiaram este esforço “, disse Katherine Lugar, presidente do conselho de administração da St. Baldrick Foundation.

“Como nós dolorosamente aprendemos, os tratamentos em vigor hoje estão datados e são, muitas vezes, ineficazes. A pesquisa do Dr. Huang, que é possível através desta doação e do compromisso da St. Baldrick’s Foundation, apresenta um caminho promissor para novas curas”, afirmou a presidente, cheia de esperança.

Comments are closed.
Newsletter

Notícias PIPOP INFO
Fique a par de todas as notícias PIPOP
Ver todas
Últimas Newsletters
Ir para Arquivo