Sobreviventes: a história de Brayson

O jovem Brayson Melton começou este ano a frequentar a Universidade de Clemson, nos Estados Unidos.

Quem olha para Brayson, nunca imaginaria as dificuldades por que este jovem já passou. Brayson foi diagnosticado, em novembro de 2017, com um meduloblastoma, um tumor cerebral. Antes do seu diagnóstico, o adolescente, fanático por desporto, praticava 3 diferentes tipos de modalidades.

Infelizmente, o tratamento, que envolveu cirurgia de remoção de tumor, deixou Brayson com visão dupla e com dificuldades motoras.

“O Brayson saiu da cirurgia diferente. Mas uma coisa manteve-se, a sua força e determinação”, diz, orgulhosa, a sua mãe.

Com perseverança e muita fisioterapia intensiva, Brayson está mais forte hoje em dia, e voltou a caminhar normalmente.

Fiz uma ressonância magnética no último fim de semana e os resultados estão impecáveis. A minha mãe estava muito nervosa, mas, graças a Deus, correu tudo bem. Só recebi boas noticias”, revela o sobrevivente, que, para alem da cirurgia, também foi sujeito a radioterapia, quimioterapia intensiva e tratamentos com células-estaminais.

“Acho que o mais importante foi nunca ter desistido. Mantive sempre a força e a esperança, mesmo quando deixei de andar, ou quando não conseguia ver nada, porque a minha visão estava completamente desfocada”.

“Hoje em dia, já tenho carta de condução, e isso é a melhor coisa do mundo”, diz, orgulhoso, Brayson, que depois dos tratamentos oncológicos foi submetido a duas cirurgias corretivas nos olhos e agora – 22 meses após a cirurgia original de remoção do tumor – já recuperou a sua visão normal.

“O meu filho é diferente, é um menino tão especial. Fico muito orgulhosa dela”, conta a sua mãe.

Fonte: WBTV

Comments are closed.
Newsletter