Sistema imunológico inato pode travar metástases

Um artigo publicado na revista Immunity revela que o sistema imunológico inato do corpo pode, por si só, ter capacidade para detetar a presença de metástases e controlar o seu crescimento.
A equipa de cientistas da Universidade McGill, no Canadá, defende que os resultados obtidos mostram “que a imunidade inata que examina amplamente os tecidos para a presença de sinais de perigo – tais como os produzidos no ambiente que rodeia dos tumores – também pode ser aproveitada para criar uma imunoterapia mais generalizada de cancro”.
Os testes foram feitos em ratinhos que não possuíam componentes do sistema imune inato. A equipa descobriu que estes animais sofreram uma propagação mais agressiva do cancro colorretal para o fígado, em comparação com o que foi observado em ratinhos com um sistema imunitário inato.
Os resultados, garantem os especialistas, sugerem que a imunidade do organismo tem capacidade para travar a propagação das células tumorais, uma descoberta que pode vir a ter implicações importantes para o futuro desenvolvimento de abordagens de imunoterapia de combate ao cancro.
Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter