Robô ajuda menino com leucemia na escola

Stepan é uma criança russa de 12 anos que sofre de leucemia. Para não perder os estudos, o menino conta com a ajuda de um amigo especial… o robô Stepan que vai às aulas por ele e ajuda-o a fazer os trabalhos da escola e a participar nas aulas através de um computador. 
Stepan foi diagnosticado com leucemia há dois anos e, actualmemte, o seu sistema imunológico encontra-se demasiado debilitado para que possa sair de casa e frequentar presencialmente as aulas. Por este motivo, desde o início do ano lectivo, em Setembro do ano passado, que é o robô Stepan que vai para a escola e transmite à criança a matéria que vai sendo dada pela professora.
O robô está equipado com um monitor, uma webcam, microfone e altifalante, que permitem a transmissão de informação e interacção entre a criança e a professora sala de aula. Stepan pode tirar dúvidas através do seu computador em casa, participando activamente nas aulas.
A professora Alla Gevak ressalva que o robô permite à criança acompanhar as disciplinas mais teóricas como História, Geografia, Inglês e Francês, dispensando a presença física de um professor, que apenas tem sido necessária para ensinar Russo e Matemática.
Para Stepan a ajuda do seu amigo electrónico é fundamental e a criança diz mesmo que se sente como se estivesse sentada na sala de aula com os colegas de turma, uma vez que o sistema permite-lhe controlar todos os movimentos do robô, como a velocidade e os movimentos da cabeça.
A mãe de Stepan, Nina Supina, mostra-se muito satisfeita coma  tecnologia que permite ao filho assistir às aulas e manter uma vida minimamente normal, participando nas actividades escolares e brincando com os colegas, através desta plataforma. 
O robô foi desenvolvido por um instituto em Moscovo em 2008 e foi oferecido à escola de Stepan pelos seus criadores, ao abrigo de um projecto-piloto.
Os investigadores responsáveis pelo sistema referem que o robô, que  está acessível por três mil dólares (cerca de 2 210 euros), pode receber ordens a partir de qualquer ponto do mundo, através da Internet. O coordenador do projecto, Vyacheslav Kravtsov, sublinha que o objectivo principal deste projecto é ajudar adultos e crianças com necessidades especiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter