Reino Unido chega a acordo para beneficiar pacientes pediátricos com cancro com terapia CAR-T

O National Health System (NHS), no Reino Unido, chegou a um acordo com a farmacêutica Novartis que permite que crianças com cancro tenham acesso à terapia CAR-T.

Este tratamento, considerado o mais promissor dos últimos anos, é uma terapia de ponta para tratar a leucemia agressiva quando os tratamentos falham; contudo, o seu custo é extremamente elevado.

Atualmente, o tratamento CAR-T da Novartis, denominado Kymriah, tem um preço de cerca de 320 mil euros por paciente.

O diretor do NHS, Simon Stevens, disse que este acordo irá permitir que as crianças tenham acesso à terapia CAR-T a um preço justo e acessível sem, contudo, divulgar o valor.

Dentro de algumas semanas, 3 hospitais de Londres, Manchester e Newcastle terão a terapia de células T do recetor de antígeno quimérico disponível para um número limitado de crianças.

O dinheiro para suportar o custo da CAR-T será proveniente do Fundo para Fármacos contra o Cancro, criado para acelerar o acesso aos novos tratamentos de cancro mais promissores.

A CAR-T é uma nova maneira de tratar o cancro de forma personalizada, que envolve dar aos pacientes células imunes (células T) geneticamente modificadas. Estas células são retiradas de uma amostra do sangue do paciente e reprogramadas no laboratório para que reconheçam e destruam as células cancerígenas. De seguida, estas células são inseridas de novo no paciente.

O acordo feito entre a Novartis e o NHS significa que a organização pode usar o tratamento Kymriah em pacientes elegíveis, com até 25 anos de idade, que tenham leucemia linfoblástica aguda avançada de células B, e que não tenham respondido positivamente às terapias padrão.

Comments are closed.
Newsletter