Primeiro bebé que não é portador de gene cancerígeno nasceu em Barcelona

Nasceu em Espanha, o primeiro bebé que não é portador do gene do cancro de mama. O bebé agora apresentado pela comunidade médica já tem três meses e nasceu no Hospital Sant Pau de Barcelona, ao abrigo de um programa de reprodução assistida.
Os médicos garantem que o bebé é completamente saudável e não é portador do gene do cancro. A criança nasceu através de técnicas de procriação medicamente assistidas e o sucesso deste nascimento surge graças ao diagnóstico genético pré-implantacional (PGD).
A técnica de PGD permite seleccionar apenas os embriões que não contenham anomalias cromossómicas e mutações genéticas para garantir uma prole saudável.
Neste caso específico existia um histórico familiar de cancro de mama e se a criança tivesse sido concebida de forma natural, teria tido um risco acrescido em 80% de vir a sofrer de cancro de mama. 
Este foi o primeiro caso de cancro hereditário que recebeu o aval da Comissão Nacional de Reprodução Assistida, em Espanha, pois até à data o procedimento apenas tinha sido autorizado em casos de casais portadores graves doenças genéticas e para fins terapêuticos, como ter um filho para curar um irmão. 
Em Portugal, o recurso a esta técnica é apenas realizado para os portadores da Doença do Pezinho, mas não no cancro familiar. Em declarações à TVI24, o especialista Carolino Monteiro assegura que “o Diagnóstico Genético Pré-implantacional só pode ser usado em casos de cancro familiar e não nos casos de cancro esporádico, que é a larga maioria. A relação é de 1% para 99%”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter