Pacientes com cancro ignoram sintomas da doença

Os pacientes com cancro ignoram, na maior parte das vezes, os sintomas da doença durante meses, antes de consultarem um médico, segundo um estudo britânico.

Grande parte dos doentes com cancro aguarda cerca de dois meses ou mais antes de consultarem o seu médico de família e, nessa altura, em quase metade dos casos, o tumor original já formou metástases no momento em que são diagnosticados, reduzindo a probabilidade de sobrevivência a longo prazo.

O relatório, conduzido por um investigador da Universidade de Durham, conclui que quase três quartos dos doentes com cancro (73,2%) são encaminhados para um especialista depois de uma ou duas consultas no médico de família.

A pesquisa verificou ainda que, regra geral, 12% dos pacientes admitem ter sentido sintomas da doença dois meses ou mais antes da primeira consulta.

É amplamente reconhecido que o diagnóstico tardio do cancro é a principal razão para a baixa taxa de sobrevivência da doença, razão pela qual a sua identificação precoce continua a ser uma prioridade-chave, refere o autor.

Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter