Oncologista alerta para sintomas do cancro infantil

Quando uma criança sente dor, muitos pais equacionam de imediato o pior cenário possível: o meu filho tem cancro.

Por esse motivo, o oncologista pediátrico do Hospital do Texas, nos Estados Unidos, Mohamad Al Rahawan diz que é importante que a população em geral esteja informada sobre quais os sintomas do cancro infantil.

Num ano típico, os médicos do hospital onde Mohamad diagnosticam entre 40 a 50 novos casos de cancro infantil.

Sintomas mais comuns

“Os sintomas são muitos. Os mais comuns são dores de cabeça frequentes, febre que não desaparece, o aparecimento de hematomas, fadiga e a palidez da pele. Tudo isto pode ser sinais de cancro”.

Outros dos sinais de alerta são a perda de peso abrupta ou o aparecimento de caroços no corpo.

Contudo, a pergunta é “quanto tempo é que os pais devem esperar antes voltarem a levar o seu filho ao médico no caso de os sintomas persistirem?”

“No máximo, duas semanas”, diz o médico que, ainda assim, esclarece que esta é apenas a sua opinião, pois não existe um cronograma para o cancro, apenas um tempo razoável para se começar a fazer uma nova avaliação.

Dores de cabeça matinais são sinais de alarme

O tempo não é apenas importante em termos da persistência dos sintomas, segundo Mohamad; também a hora do dia é importante, especialmente se as dores de cabeça surgirem todas as manhãs.

“As dores de cabeça matinais podem ser preocupantes. E isso acontece porque, quando as crianças se deitam, a pressão na cabeça aumenta e, normalmente, é assim que as dores de cabeça matinais começam.”

O médico alerta ainda para mais um sinal que pode indicar o desenvolvimento de cancro: a cor dos olhos das crianças após serem fotografadas com flash.

“Se as crianças tiverem uma pupila branca, uma reflexão que não é rosa ou vermelha, isso pode ser um sinal de retinoblastoma, um cancro ocular muito comum em crianças”.

Ainda assim, o médico avisa que não deve haver motivos para alarme.

A solução, segundo Mohamad, deve ser sempre levar a criança ao pediatra, quaisquer que sejam os sintomas.

Comments are closed.
Newsletter