Obesidade aumenta risco de mortalidade em crianças com leucemia

Para crianças com leucemia linfoblástica aguda, o excesso de peso e a obesidade são preditores de mortalidade precoce, de acordo com um estudo publicado na revista BMC Cancer.

Investigadores do Hospital Universitário de Pediatria UMAE, na cidade do México, conduziram um estudo que envolveu 1 070 crianças com menos de 15 anos, que haviam sido diagnosticadas com leucemia linfoblástica aguda. Os pacientes foram acompanhados durante um período de 24 meses após o diagnóstico.

O excesso de peso e a obesidade foram classificados de acordo com os critérios da Organização Mundial da Saúde e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, tendo sido examinados enquanto possíveis  preditores de mortalidade e/ou recidiva precoce.

Os resultados mostraram que tanto o excesso de peso como a obesidade aumentaram a probabilidade de mortalidade precoce em pacientes infantis com leucemia linfoblástica aguda.

Contudo, não foi observada qualquer associação entre o risco de recidiva precoce e questões relacionadas com o peso.

Para os investigadores, os resultados do estudo mostram que existe uma necessidade urgente de um maior acompanhamento a pacientes com cancro infantil.

“Quanto maior o acompanhamento, maior a probabilidade de sobrevivência”, disseram os cientistas que esperam agora poder compreender melhor os mecanismos biológicos pelos quais o excesso de peso e a obesidade estão envolvidos na associação entre a resistência ao tratamento e a toxicidade.

Fonte: Medical Xpress

Comments are closed.
Newsletter