Novas perspetivas da imunoterapia com células CAR-T em debate no Congresso Internacional de Oncologia Pediátrica no Brasil

Investigações realizadas nos últimos anos têm revelado novas perspetivas que prometem mudar o futuro da oncologia pediátrica, assegurando melhores taxas de cura e menos efeitos colaterais, como a imunoterapia com células CAR-T.

O Hospital do GRAACC, referência no tratamento de casos de alta complexidade de cancro infantil no Brasil, aborda este tema no seu I Congresso Internacional de Oncologia Pediátrica, que decorre 13 a 15 de outubro, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, no Brasil, e reunirá especialistas para promover a partilha de experiências e conhecimento sobre os tipos de cancro que afetam crianças, adolescentes e adultos jovens.

A terapia CAR-T está a revolucionar o tratamento de leucemias, linfomas e mielomas, com taxas de sucesso acima de 50% no tratamento de doenças já muito avançadas, destaca o GRAACC.

Esta terapia “abre caminho para a inovação e novas frentes para tratamentos cada vez mais individualizados para o cancro em crianças e adolescentes”, afirma a médica Adriana Seber, coordenadora do Centro de Transplante de Medula Óssea do Hospital do GRAACC.

O painel “Imunoterapia em Leucemias Agudas” abordará também terapias-alvo que, assim como as células CAR-T, atuam para que o sistema imunológico do paciente reconheça e destrua as células doentes.

Além de abordar a imunoterapia direcionada para leucemias, haverá no congresso um simpósio dedicado à partilha de conhecimentos, a nível internacional, no que se refere ao uso da imunoterapia com anti-GD-2 para tratar o neuroblastoma de alto risco.

Mais informações sobre o congresso podem ser consultadas em www.graacc.org.br e http://congressograacc.com.br/.

Fonte: Portal Hospitais Brasil

Este artigo foi úlil para si?
SimNão
Comments are closed.
Newsletter