Nolan, o “pequeno lutador” que entrou em remissão

Nolan Turner, um menino norte-americano de apenas 4 anos, pôde comemorar juntamente com a sua família o ter sido declarado como estando em remissão, após uma luta de vários meses contra um cancro.

Diagnosticado com linfoma em setembro de 2020, Nolan e a sua família foram aconselhados a iniciar o tratamento de forma imediata, mesmo apesar de todas as dificuldades criadas pela pandemia da COVID-19.

Agora, passados apenas 5 meses, e após meses de quimioterapia intensiva, este “pequeno lutador”, como lhe chama a sua mãe, foi declarado como estando em remissão.

Logan foi diagnosticado com linfoma em setembro de 2020. – Fonte: DR

Para comemorar esta vitória, o seu pai, Levin, que trabalha no corpo de bombeiros de Virginia, nos Estados Unidos, pediu um favor especial aos seus colegas: juntamente com a família, amigos e funcionários do hospital, Levin trouxe o seu camião de bombeiros para o hospital e fez Nolan tocar a sino para celebrar o fim da sua batalha contra o cancro.

“Chegarmos aqui é uma sensação ótima. É incrível ver o meu filho a superar esta adversidade com um sorriso no rosto … Ele é um verdadeiro lutador”, disse o pai.

Esta não foi a primeira vez que os colegas de Levin no corpo de bombeiros o ajudaram a apoiar o filho durante os tratamentos.

Em novembro, durante uma das várias sessões de quimioterapia a que Nolan foi sujeito, um grupo de bombeiros surpreendeu o menino levantando uma escada até a janela do seu quarto de hospital.

Lá chegados, os bombeiros ergueram cartazes com mensagens encorajadoras de forma a que Nolan soubesse que tinha muitas pessoas a apoiá-lo.

O menino adorou a surpresa feita pelo seu pai. – Fonte: DR

“Devido à pandemia do novo coronavírus, as únicas pessoas que tiveram permissão para visitar o Nolan no hospital fui eu e a mãe dele, pelo que o tratamento foi um processo muito longo e solitário para ele”.

Feizmente, e apesar de ainda ter um longo caminho de acompanhamento, o futuro é risonho para Nolan, assim quer acreditar a sua mãe, Mandy.

“A doença foi uma coisa avassaladora, mas, por outro lado, nunca pensei receber tanto amor e apoio por parte dos nossos familiares e amigos”, disse, no dia em que o seu filho comemorou a sua vitória.

“Não tenho como agradecer a todas estas pessoas o apoio e o amor que nos deram. Muito, muito obrigado”.

Fonte: Honey

Comments are closed.