Neuroblastoma: vírus Zika pode ser um aliado contra a doença

O vírus zika, temido pelos efeitos que provoca em mães grávidas e bebés em gestação, pode ter potencial enquanto tratamento para o neuroblastoma, um cancro infantil raro, mas mortal, de acordo com um estudo publicado na revista PLoS ONE.

Esta pesquisa fornece as bases para futuras investigações, mas mais estudos são necessários para determinar se isso levará a novos tratamentos.

“A mesma coisa que torna o Zika tão prejudicial para bebés em gestação é aquilo que o torna um potencial aliado contra o cancro”, disseram os cientistas.

“O seu ataque ao desenvolvimento de células nervosas, o mesmo tipo de neuroblastoma, permite que o vírus atinja essas células cancerígenas, sem que as células normais sejam comprometidas”, explicou Kenneth Alexander, do Nemours Children’s Hospital, nos Estados Unidos.

Os tumores do neuroblastoma representam apenas 6% de todos os cancros infantis, mas causam um número desproporcionalmente alto (15%) de mortes; a maioria dos casos não responde bem aos tratamentos padrão atuais de quimioterapia e radioterapia, o que resulta numa alta mortalidade e numa necessidade urgente de identificar novas terapias para a doença.

“O neuroblastoma é um cancro infantil desafiador que necessita de terapias inovadoras. Ao visar o desenvolvimento de células nervosas das quais o neuroblastoma surge, o vírus Zika pode servir como um potencial tratamento adjuvante. As células nervosas maduras não são afetadas pela infeção do vírus em culturas de células”.

Os resultados desta pesquisa estão a ser validados através de experiências em modelos animais.

Fonte: Eurekalert

Comments are closed.
Newsletter