Michael Bublé fala abertamente sobre o impacto emocional do diagnóstico de cancro do seu filho

O cantor Michael Bublé deu uma entrevista onde, sem rodeios, falou do cancro do seu filho Noah, diagnosticado em 2016 com um cancro do fígado.

Na entrevista, o conhecido cantor contou como foi a sua vida e a da sua mulher durante a dura jornada, afirmando que, muitas vezes “nós desejávamos não ter de acordar”.

“Eu e a minha mulher não vivemos, sobrevivemos”, contou Michael, emocionado, enquanto se recordava do impacto emocional que aquele diagnóstico teve no seio da família.

Ao programa australiano Today, o cantor explicou que o diagnóstico de um cancro infantil “é a pior coisa que se pode ouvir, seja como pai ou como ser humano”.

O seu filho, Noah, agora com 5 anos e curado, foi diagnosticado com um tumor hepático em 2016. Tanto Michael como a sua mulher, a atriz Luisana Lopilato, suspenderam as suas carreiras para se dedicarem inteiramente à criança.

“Houve um milhão de vezes que a minha esposa e eu nos sentimos a sobreviver e não a viver. Nós lutámos para sobreviver e respirar”, recorda.

“Muitas vezes eu pensava que devia ser eu a passar por aquilo. Eu preferia que tivesse sido eu”, continuou o cantor.

Bublé disse que o esmagador apoio que o casal sentiu, quer de familiares e amigos, quer de estranhos, ajudou a mantê-los sãos e com força para enfrentar todo aquele calvário.

“Há muitas pessoas que não conseguem entender, mas nos dias em que nós não queríamos acordar, sentir o amor de todas aquelas pessoas dava-nos força. Sabíamos que elas estavam a orar por nós, sabíamos que havia uma bondade enorme à nossa volta. Isso deu-nos fé na humanidade”, confessou.

Michael e Luisana também têm outros dois filhos: Elias, de 2 anos, e Vida, que nasceu em julho de 2018, poucos dias depois de Michael ter anunciado que estava “tudo bem” com o pequeno Noah.

Comments are closed.