Metástases do melanoma mais frequentes em crianças mais novas

Especialistas norte-americanos da Universidade Johns Hopkins sugerem que as crianças em tenra idade que sofrem com melanoma – tumor agressivo de pele – apresentam um maior risco de virem a sofrer metástases em comparação com crianças mais velhas e jovens adultos.
As conclusões sobre a maior propensão de metastização em crianças mais novas surgiram de uma avaliação de 717 crianças (entre os 0 e os 19 anos) e 1.368 jovens adultos (entre os 20 e os 24 anos) diagnosticados com melanoma entre 2003 e 2008 nos Estados Unidos.
A evolução clínica dos doentes foi acompanhada durante um período de quase 3 anos e as conclusões finais confirmam alguns dados já apurados anteriormente sobre as diferenças biológicas dos melanomas em crianças e jovens adultos, entre as quais se destaca o maior risco de metástases entre as crianças mais novas.
Os especialistas sublinham que os resultados obtidos indicam a necessidade de avançar com estudos mais concretos sobre a “heterogeneidade biológica do melanoma”, que varia conforme a idade do doente, e, consequentemente, implica diferentes tipos de tratamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter