Mesmo doente, Cece não desiste de apoiar a oncologia pediátrica

Cecília Kmiecik, ou Cece como é carinhosamente chamada, é uma menina de apenas 5 anos que luta contra uma leucemia linfoblástica aguda.

Desde que foi diagnosticada que Cece, juntamente com a sua mãe, Lexy, tem feito de tudo para angariar fundos destinados à pesquisa sobre o cancro infantil; no ano passado, esta pequena benfeitora conseguiu angariar 7 mil dólares (cerca de 7 700 euros), tudo graças à sua banca que vende limonada caseira.

O objetivo para este ano? “Quero conseguir doar mais de 8 mil dólares (cerca de 8 800 euros)”.

O problema é que este ano, devido à COVID-19, Cece não poderá ter a sua banca de limonada na rua, onde servia copos da bebida refrescante para os seus clientes.

Rapidamente a menina e a sua mãe encontraram uma solução: vender pacotes de limonada que os compradores podem desfrutar nas suas próprias casas.

A venda acontecerá no dia 7 de agosto, em casa de Cece; o valor angariado será inteiramente doado à Alex’s Lemonade Stand Foundation, uma organização que apoia famílias afetadas pelo cancro infantil.

“Escolhemos o dia 7 de agosto porque, no dia seguir, iremos celebrar o fim do tratamento da Cece”, contou a sua mãe, que está ansiosa por ver a filha a tocar no sino da esperança.

“No dia 8 de agosto vamos todos celebrar o fim desta dolorosa jornada”; uma jornada que começou há cerca de dois anos, quando Cece se começou a queixar de dores nas pernas e no estômago.

Foram “dois meses angustiantes. Recorremos a vários especialistas, mas ninguém nos conseguiu dar um diagnóstico preciso”, conta Lexy.

Sem nunca desistirem, até porque sabia que “algo de errado se passava”, os pais de Cece levaram a menina até um hematologista que, após vários testes, informou os progenitores de que Cece tinha sido diagnosticada com leucemia.

“Naquele momento, as nossas vidas mudaram para sempre”.

Preocupados, assustados e até revoltados, Lexy e o seu marido decidiram questionar alguns dos médicos a que tinham recorrido para perceberem o porquê de o diagnóstico de Cece ter demorado tanto tempo.

“Os médicos ficaram estupefactos. Não sabiam o que nos dizer. Pediram-nos desculpa e, humildemente, explicaram-nos que os sintomas que a Cece apresentava não eram típicos da leucemia”, recorda Lexy.

Ao longo do tratamento de Cece, Lexy descobriu que a “pesquisa sobre o cancro infantil é bastante subfinanciada”.

A família uniu-se e decidiu que iria ajudar todas as outras famílias que, tal como eles, tinham sido afetadas pelo cancro infantil. Depois de alguma pesquisa, conheceram a Alex’s Lemonade Stand Foundation e foi assim que surgiu a ideia de vender limonadas para ajudar a causa.

“E foi um sucesso. Chegaram a dar-nos 20 dólares (cerca de 22 euros) por um copo de limonada. Os nossos vizinhos, amigos, familiares, conhecidos, todos vieram à banca da Cece. Até polícias e bombeiros apareceram. No total, angariámos 7 mil dólares”.

Felizmente, os tratamentos de Cece estão quase a terminar, mas isso não significa que esta família deixará de apoiar a oncologia pediátrica.

“Queremos continuar a ajudar”, diz Cece, muito animada.

“Nós não estaríamos onde estamos hoje senão tivéssemos tido o apoio da nossa família, dos nossos amigos e da nossa comunidade. Agora é altura de retribuir tudo aquilo que fizeram por nós!”.

Fonte: Cleveland

Comments are closed.
Newsletter