Mães de crianças com cancro querem ajudar outras famílias

Todos os anos, só nos Estados Unidos, pais de mais de 15 mil crianças ouvem que o seu filho tem cancro.

O cancro não discrimina. É uma doença que afeta pessoas de todas as idades, grupos étnicos e socioeconómicos.

Nos Estados Unidos, todos os dias, 43 crianças são diagnosticadas com cancro, de acordo com a Cure Search; destes, 12% não sobrevivem.

E com o cancro, para além do sofrimento, chegam também as despesas. Mesmo com seguros de saúde, as famílias têm de enfrentar os custos assustadores dos tratamentos que representam, em média, 500 mil dólares (cerca de 440 mil euros).

Amy Hermann criou a Wilmington Cancer Moms, em 2015, um ano depois do seu filho Jacob ter sido diagnosticado com leucemia.

No início, o grupo era composto por meia dúzia de pessoas, mas agora são mais de 65 as mães que estão envolvidas.

“Pode-se pensar que, por sermos mães de crianças com cancro, somos um grupo de pessoas deprimidas. Mas a verdade é que nos divertimos muito. Ajudar alegra as pessoas”, diz Amy.

“Nós reunimo-nos e falamos sobre coisas difíceis. Não é fácil falar de cancro, ainda mais quando os doentes são os nossos filhos. Mas este processo também tem as suas coisas boas”.

“Tornámo-nos grandes amigas”, revela Candace Husley, outra das mães. “Estamos lá para nos apoiar umas às outras quando as coisas não correm tão bem”.

Candace entrou no Wilmington Cancer Moms pouco depois de saber que a sua filha, Sadie, tinha cancro. Depois de uma batalha dura, e curta, a menina acabou por falecer.

Amy explica que foi por mães como Candace que a Wilmington Cancer Moms foi criada.

E embora o grupo tenha Mom no nome, foi aberta uma exceção para Lowell Huggins, o enfermeiro favorito de muitas destas mães, cuja paixão pela consciencialização para o cancro infantil não tem limites.

Lowell é um enfermeiro na ala de oncologia pediátrica no New Hanover Regional Medical Center, o mesmo local onde o filho de Amy foi tratado.

“Este é o sistema de apoio como não há outro”, diz Lowell.

A Wilmington Cancer Moms reune-se uma vez por mês para jantar e faz vários eventos de angariações de fundos para a pesquisa do cancro infantil ao longo do ano. Até hoje foram angariados mais 3 milhões de dólares (cerca de 2,6 milhões de euros).

Fonte: WECT

Comments are closed.