Mãe de criança com cancro é nomeada para prémio solidário

Sally Bramall, a mãe de uma menina que morreu vítima de um tumor no cérebro, foi nomeada para os National Fundraising Awards, um evento anual que reconhece a dedicação de indivíduos que trabalharam incansavelmente para apoiar causas dignas.

A nomeação surgiu porque Sally, natural do Reino Unido, conseguiu angariar mais de 300 mil libras (cerca de 335 mil euros) para a The Brain Tumor Charity.

Lizzie foi diagnosticada com um glioma pontino intrínseco difuso. Fonte: DR

 

À espera do resultado, esta mãe espera que, pelo menos, a sua nomeação sirva para aumentar a consciencialização sobre esta agressiva doença.

Tudo começou quando a sua filha, Lizzie, foi diagnosticada com um glioma pontino intrínseco difuso, um tumor cerebral raro e inoperável, depois de quase ter perdido a visão e de sentir falta de equilíbrio.

Na altura com 9 anos, a menina foi submetida a radioterapia, mas, em 2018, poucos meses após o seu diagnóstico, acabou por falecer. Antes, ainda teve tempo de organizar várias iniciativas de angariação de fundos.

“A Lizzie tinha apenas 9 anos quando foi diagnosticada, mas estava sentia-se incrivelmente motivada a fazer algo que marcasse a diferença. Ela queria angariar o maior montante possível para ajudar em pesquisas que ajudassem a salvar a vida de outras crianças. Ela teve essa consciência porque, ela própria, fez parte de um ensaio clínico”.

E foi assim que surgiu a Lizzie’s Fund, uma iniciativa criada por Sally com a ajuda de Lizzie, que serviria para ajudar no apoio pesquisas vitais em tumores cerebrais que afetam crianças.

O logótipo da associação criada por Lizzie. – Fonte: DR

“A minha filha começou por organizar vendas de bolos na escola. Depois, decidiu publicar o seu próprio livro de receitas. Com isso, conseguiu atrair imensos amigos e familiares a apoiar a sua causa”.

Agora, sem a sua filha, Sally continua a lutar para manter viva a memória da pequena Lizzie.

Mas não é a única; a escola que Lizzie frequentava tem vindo a organizar uma série de eventos de angariação e, para além disso, em memória de Lizzie, foi inaugurada uma sala de culinária.

“Os tumores cerebrais são os maiores assassinos dos jovens quando falamos de cancro e temos que mudar isso. Por isso, foi muito importante, não só para mim, mas para todas as crianças pelas quais luto, receber esta nomeação que, espero, sirva para aumentar a consciencialização sobre esta terrível doença, o glioma pontino intrínseco difuso. É necessário para encontrar uma cura para este cancro, onde o tratamento paliativo padrão permanece fundamentalmente o mesmo há mais de meio século.”

Fonte: Suffolk Free Press

Comments are closed.
Newsletter