Governo aprova construção da nova ala pediátrica do Hospital de São João

O Governo aprovou, finalmente, a construção da nova ala pediátrica do Hospital de São João, no Porto.
O comunicado foi feito através de um despacho publicado na passa quarta feira e assinado pelos ministros da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e das Finanças, Mário Centeno.
Segundo o despacho, o Hospital de São João poderá lançar um concurso para a “conceção e projeto de novas instalações para o Centro Pediátrico”.
Este parece ser o fim de um processo que se arrasta há já algum tempo, e que foi tornado publico em abril passado, pelos pais das crianças com cancro internadas naquela instituição.
Apesar de em junho terem sido inauguradas as instalações de um novo Centro Ambulatório Pediátrico do Centro Hospitalar Universitário de São João, onde se incluíam o hospital de dia de oncologia pediátrica e a consulta de pediatria, o próprio despacho refere que “o Centro Pediátrico ainda apresenta, atualmente, algumas limitações arquitetónicas ao nível do edifício do hospital, que levam à dispersão dos serviços e à utilização de estruturas provisórias”.
“A realidade descrita justifica, ainda assim, a construção de novas instalações para o Centro Pediátrico do Centro Hospitalar Universitário de São João, E. P. E., necessárias para garantir a melhoria da eficiência e das condições de conforto e privacidade para as crianças e pais”.
Já este mês, um movimento de cidadãos do Porto, entre eles personalidades como Pinto da Costa e Álvaro Siza Vieira, organizou-se de forma a exigir uma solução aos governantes através do lançamento de um abaixo-assinado.
Também Marcelo Rebelo de Sousa voltou a apelar ao Governo para que resolvesse a situação.
“Espero que haja essa definição de posição [do Governo] porque não havendo essa definição de posição haverá sempre uns que interpretarão como não sendo agora, mas está para vir e, outros, que interpretarão como não sendo agora, nem nunca”, disse o Presidente da República.
Denominado “Joãozinho”, o projeto tem um orçamento no valor de 22 milhões de euros; desses, 19 milhões estavam já depositados numa conta do Hospital de São João, mas o Governo ainda não tinha aprovado a sua utilização.
Há já 10 anos que a ala de pediatria fornece serviços em contentores.
Comments are closed.