Em Cascais, Casa Sommer iluminou-se para dar visibilidade ao Setembro Dourado

A Câmara Municipal de Cascais aderiu ao “Setembro Dourado”, uma iniciativa promovida pela Fundação Rui Osório de Castro e pela Associação Acreditar
Como forma de promover este projeto que existe desde 1997 e que pretende sensibilizar para o cancro infantil, o Município de Cascais será um dos vários concelhos do país a iluminar um monumento numa alusão ao símbolo da iniciativa: o laço dourado.
Durante todas as noites deste mês tão especial, a Casa Sommer, um edifício onde funcionam o Arquivo Histórico Municipal e a Livraria Municipal de Cascais, estará iluminada de dourado.
Para Cristina Potier, Diretora Executiva da Fundação Rui Osório de Castro, a importância de iniciativas como esta prende-se com a necessidade de “lembrar que estas famílias além do sofrimento físico que passam durante o tratamento, enfrentam também muitas vezes dificuldades financeiras pois continuam a ter as mesmas ou mais despesas e com rendimento normalmente reduzido pois alguém tem de cuidar da criança”, assim como “lembrar que graças à evolução nos tratamentos cerca 80% destas crianças sobrevivem e têm uma vida inteira pela frente muitas vezes com sequelas físicas ou psicológicas que não podem ser negligenciadas”.
Em Portugal, o cancro pediátrico atinge cerca de 400 crianças e jovens por ano, pelo que é importante que “os municípios mostrem que não se esquecem e que estão ao lado destas [crianças e jovens]”, relembrou a diretora da Fundação.
Para além da iluminação de monumentos espalhados pelo país, e de várias iniciativas programadas para o mês de setembro,  também o IPO de Lisboa, do Porto e o Centro Hospitalar de São João se vão vestir a rigor, e durante todo este mês estarão decorados com enormes laços dourados.
Comments are closed.
Newsletter

Últimas Newsletters
Ir para Arquivo