Derivados de sangue custaram ao SNS quase 55 milhões de euros

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, revelou recentemente que os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) disponibilizaram, em 2014, uma verba de 54,9 milhões de euros para a compra de derivados do sangue e plasma.
Os números foram anunciados por Paulo Macedo numa reunião da Comissão Parlamentar da Saúde que decorreu na passada semana, onde o ministro deixou claro que, atualmente, Portugal tem de comprar estes componentes sanguíneos a empresas privadas. 
O governante lembrou que, no futuro, o Ministério pretende que o SNS possa adquirir o plasma do sangue de dadores portugueses, evitando assim a compra de muitos destes compostos aos privados.
Paulo Macedo aproveitou ainda a ocasião para anunciar o lançamento de um concurso de derivados de sangue, que teve início no passado dia 16 de junho, para aproveitar o plasma na produção de medicamentos. 
Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter