“Depois do medo vem a esperança”: o livro de uma sobrevivente que quer ajudar outras crianças

Uma jovem sobrevivente, natural do Reino Unido, inspirou-se na sua jornada contra o cancro infantil para escrever um livro cujas vendas reverterão a favor de uma instituição de cariz solidário.

Chloe Hunt, hoje com 26 anos, foi diagnosticada com neuroblastoma, um tipo raro e agressivo de cancro infantil, em 2010, quando tinha apenas 15 anos de idade.

Depois de duros tratamentos, Chloe está hoje curada e decidiu que estava na altura de fazer mais por aqueles que, numa fase difícil da sua vida, a ajudaram.

Assim surgiu “Beyond Fear is Hope” (em português, algo como “Depois do medo vem a esperança”), o nome do seu primeiro livro, que tenta dar uma ilustrar “a montanha russa de emoções que eu vivi, não apenas durante o tratamento mas também depois, já enquanto sobrevivente”, diz Chloe, que hoje trabalha como enfermeira num hospital pediátrico.

Ao longo de mais de 120 páginas, o livro conta a história de Chloe, “não apenas a parte perturbadora e dolorosa, mas também a parte boa, os ensinamentos que aprendi. Acima de tudo, tento passar um bocadinho da esperança que todos aqueles que estiveram à minha volta me deram, a crianças que hoje enfrentam algo parecido com aquilo que eu enfrentei”.

As vendas de “Beyond Fear is Hope” reverterão a favor da CLIC Sargent – Young Lives Vs Cancer, uma das mais reconhecidas instituições de caridade do Reino Unido, que apoia crianças com cancro e as suas famílias.

“A CLIC Sargent foi fundamental para mim e para toda a minha família. Foram eles que nos apoiaram em tudo”.

Chloe recorda os 18 meses de tratamento a que foi sujeita, e que incluíram quimioterapia, cirurgia e radioterapia.

Durante este processo, a CLIC Sargent esteve sempre ao seu lado, ajudando a família a lidar com burocracias, sentimentos de culpa e dando conselhos valiosos “que ainda hoje uso na minha vida”.

Chloe e a sua família também puderam ficar numa das 10 casas de acolhimento que a CLIC Sargent disponibiliza para famílias afetadas pelo cancro infantil deslocadas das suas residências.

“Foi um período muito difícil, mas, mesmo assim, foi muito bom sentir-me em ‘casa’, mesmo estando longe da minha”, afirma Chloe, que foi sujeita a tratamentos num hospital que ficava a mais de 160 km da sua cidade-natal.

“Beyond Fear is Hope” foi a forma que Chloe encontrou de “retribuir a uma instituição tão importante para mim, como foi a CLIC Sargent. Ainda hoje, são muitas as crianças diagnosticadas com cancro. Numa altura como esta que atravessamos, é ainda mais importante que haja fundos disponíveis para ajudar a sustentar estas famílias, que tanto precisam”.

Uma das pessoas que mais apoiou Chloe foi Jeanette Hawkins, uma enfermeira do CLIC Sargent, que define a obra da jovem como “um belo livro, escrito com o coração. Uma história honesta, genuína e edificante”.

“No livro, a Chloe fala diretamente com os leitores, que poderão estar a passar vivências parecidas às dela. Digo parecidas, porque a experiência de cada um é diferente e única, e a Chloe sabe disso, e muito bem”.

No final, Chloe deixa uma palavra de apoio a todos aqueles que foram, de alguma forma, afetados pelo cancro infantil, em especial às crianças: “não desistam dos vossos sonhos, porque tudo é possível”.

Fonte: Telegraph

Comments are closed.