Dádivas de sangue caem 2% em 2014

As dádivas de sangue em Portugal registaram uma queda de 2% em 2014, mas, apesar do recuo, o país mantém-se autossuficiente. 
“Tem havido uma redução na colheita, mas também o consumo tem baixado: as cirurgias são menos invasivas e os critérios de transfusão estão a ser revistos”, afirmou Hélder Trindade, presidente do Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST).
“Há uma insatisfação dos atuais dadores devido à retirada da isenção das taxas moderadoras”, referiu Alberto Mota, presidente da Federação Portuguesa de Dadores de Sangue, apontando esta como uma das causas para o recuo nas dádivas. 
Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter