Cientistas em Barcelona testam partículas de luz para identificar tumores

Investigadores do Hospital Clínico e do Instituto de Ciências Fotónicas (Icfo) de Barcelona, em Espanha, testaram o uso da física avançada na luta contra tumores, usando as propriedades incríveis dos fotões, partículas de luz, para diagnosticar e tratar a doença. 
Pere Gascón, responsável do Serviço de Oncologia Médica do hospital, explica que a tecnologia criada no instituto para a deteção de proteínas no sangue “é muito mais sensível do que os testes que usamos atualmente”, fornece os resultados num período de tempo inferior a uma hora e é barata.
A ideia é usar a tecnologia para identificar vestígios de proteínas de células cancerígenas no sangue, garantindo a deteção da doença numa fase precoce. Num primeiro momento, a técnica será utilizada no cancro da mama, a fim de prever o risco do tumor vir a propagar-se para outros órgãos, mas prevê-se a sua utilização para identificar outros tumores.
Os especialistas defendem que a técnica apresenta grande vantagem, pois pode ser usada para avaliar os exames de sangue de rotina, por isso não se torna mais desconfortável para o doente, nem acarreta grande custo para a saúde.
A médio prazo, os investigadores pretendem usar a técnica para analisar simultaneamente uma dúzia de proteínas que fornecem informações sobre um tipo de cancro específico, explica o inventor da técnica, Romain Quidant.
A nova técnica, que surge como resultado de cinco anos de pesquisa, foi apresentada na revista Nano Letters
Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter