Cientistas desvendam segredos da resistência do glioblastoma

Investigadores norte-americanos do Instituto Salk para Estudos Biológicos, na Califórnia, descobriram que as células do glioblastoma (um tipo de cancro que afecta as células do cérebro) podem transformar-se em células dos vasos sanguíneos para bloquear a acção de fármacos. A descoberta pode assim ajudar a explicar a resistência deste tumor.

Os medicamentos que actuam para cortar o fornecimento de sangue aos tumores, privando-os de oxigénio e nutrientes, podem ser bloqueados quando se trata de cancros cerebrais, dado que este tumor é capaz de se adaptar, transformando as suas células em vasos sanguíneos.

Ao bloquear a acção do fármaco, o glioblastoma garante assim um transporte adequado de oxigénio, o que ajuda a explicar porque motivo este tumor, o tipo mais comum e letal de cancro cerebral, resiste a quase todos os tratamentos.

Os cientistas do Instituto Salk referem que a descoberta é fundamental para delinear novas estratégias de combate ao glioblastoma. O líder do estudo sublinha a importância de descobrir, numa próxima fase, uma forma de evitar a conversão de células tumorais em células dos vasos sanguíneos.

O estudo, publicado na National Academy of Sciences, remete ainda para a necessidade de repensar os actuais tratamentos do glioblastoma.

Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter