Cerca de 65% dos cancros pediátricos são leucemias e tumores do sistema nervoso central

A leucemia e os tumores do sistema nervoso central estão entre os principais cancros infantis diagnosticados em Portugal, representando 65% dos cancros diagnosticados em crianças todos os anos.
Os últimos dados da Confederação Internacional de Pais de Crianças com Cancro mostram que a leucemia e os tumores do sistema nervoso central representam a maior fatia dos cancros diagnosticados em crianças, sendo a leucemia o mais representativo, com 40% de casos notificados. 
Os números foram avançados pela directora-geral da Acreditar – Associação de Pais e amigos de Crianças com Cancro, Margarida Cruz, que sublinha que os restantes 25% prendem-se com casos de tumores do sistema nervoso central.
A taxa de sobrevivência de crianças com leucemia ronda actualmente os 78%, valor ligeiramente superior à dos tumores do sistema nervoso central que se situa nos 69%.
A Acreditar é uma associação de solidariedade social que centra a sua missão no apoio aos pais e crianças com cancro, transmitindo-lhes força e alento para lidarem com esta realidade, sobretudo nos casos de pais que chegam pela primeira vez aos serviços de oncologia dos hospitais nacionais.
Margarida Cruz lembra que a ajuda da Acreditar é fundamental junto de familiares e crianças internadas e em tratamento, frisando que a tristeza e/ou alegria dos pais é percepcionada pelas crianças, factor que pode contribuir positiva ou negativamente nos resultados das terapias. Em casos mais negativos, a associação procura “reforçar os pais do ponto de vista emocional de forma a que eles consigam aparentar para os filhos tranquilidade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter