Casos de linfoma não-Hodgkin têm sofrido aumento anual de até 4%

Os mais recentes relatórios do Instituto Nacional de Cancro (INCA), no Brasil, revelam a existência de um aumento significativo de novos casos de linfoma não-Hodgkin – que tem origem no sistema linfático – a nível mundial, nas últimas duas décadas, valores que, segundo os especialistas, terão mesmo duplicado.  
Várias pesquisas internacionais têm apontado para um aumento do número de casos de linfoma não-Hodgkin na ordem dos 3% a 4% ao ano, mas as causas que podem explicar essa subida substancial ainda não são conhecidas.
Apesar da escassez de explicações, os cientistas suspeitam que o aumento da incidência da doença possa estar relacionado, entre outros factores, com o envelhecimento da população, com as doenças auto-imunes, ou ainda com a influência de problemas ambientais, como a utilização de pesticidas. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Newsletter