Anestesiologia ameniza dor em crianças com cancro submetidas a exames invasivos

Dezenas de crianças em tratamento no Hospital ABC, no Brasil, estão a ser tratadas através de uma iniciativa de humanização que procura minimizar a dor em pacientes que necessitam de exames invasivos.
A ação surge no âmbito de uma colaboração entre o Serviço Ambulatório de Oncologia Pediátrica e a disciplina de Anestesiologia da Faculdade de Medicina do Hospital ABC e decorre uma vez por semana, atendendo, a cada dia, três a quatro crianças no Centro Cirúrgico do Centro de Reprodução Humana e Genética da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC).
O médico Onésimo Duarte, professor de Anestesiologia da FMABC, está a coordenar a ação focada em pacientes sujeitos a exames invasivos, como mielograma, biópsia de medula e exame do líquido cefalorraquidiano.
“A parceria com a disciplina de Anestesiologia é extremamente benéfica para as crianças que necessitam desses exames invasivos. Até então, cerca de 50% dos casos eram encaminhados para o Hospital Estadual Mário Covas, enquanto os demais eram feitos na própria faculdade, mas com sedação intravenosa e com a criança acordada”, explica a onco-hematologista infantil da FMABC, Elisa Ribeiro.
A técnica agora usada permite sedar as crianças para que elas durmam “durante todo o procedimento, sem qualquer tipo de dor”. A medida possibilita ainda “concentrar todos os casos no campus universitário, evitando que as famílias tenham que se deslocar” para outro hospital, garante ainda a especialista.
“A parceria com a Anestesiologia tem sido extremamente positiva, com grandes benefícios para os doentes e um impacto importante na humanização do atendimento”, garante o coordenador do Ambulatório de Oncologia Pediátrica da FMABC, Jairo Cartum.
Este artigo foi úlil para si?
SimNão

Deixe um comentário

Newsletter